Então, o que será que seria, poesia.

Poesia é o acariciar do vento no meu pêlo.
Pele.
Peleja de sentimentos.
Momentos.
Inesquecíveis, encantadores.
Dores de amor e de rubor em tua face.
Ah, se fosse eu da tua boca o carmim.
Para que estivesse em você como estás em mim.
Minuciosamente cativante.
Seguindo avante com indagações mil.
Milagre seria se não quisesses ser do mundo.
A fundo, pergunta e resposta de tudo.

2 personagens:

Paju Monteiro disse...

:D

Volpe. disse...

Falta do que fazer é triste, rs.

Postar um comentário